LITERATURA INFANTIL/JUVENIL, VISADAS TEÓRICAS EM PESQUISA E ENSINO

SIMPÓSIO - ST51

COORDENADORES

Regina Silva Michelli Perim (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro)
Beatriz dos Santos Feres (UFF - UNiversidade Federal Fluminense)
Nataniel dos Santos Gomes (UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul)

RESUMO

A Literatura potencialmente destinada a crianças e jovens ocupa um espaço de investigação que permite ações multidisciplinares. A área é privilegiada por reflexões críticas que emergem de diferentes aspectos do conhecimento humano, abrangendo os estudos literários e linguísticos, a psicologia, a história, a antropologia, as artes visuais, etc. De certa forma, o objeto de estudo também se apresenta múltiplo em sua configuração, acionando diferentes linguagens imagéticas, verbais e não verbais, que permeiam a literária e seus recursos poéticos, linguísticos, semióticos. Destinadas a crianças e jovens, sem se limitarem a esse público, há produções que abrangem gêneros literários e artísticos diversos, como a poesia, a narrativa, o teatro, o livro de imagens, as ilustrações e o design, a história em quadrinhos, a animação, os filmes cinematográficos ou em séries televisas, os livros digitais, estabelecendo diálogos com as artes plásticas, a música, o teatro, o cinema, as multimídias. As interlocuções estabelecidas com os diferentes campos do saber no estudo da Literatura Infantil/ Juvenil, bem como a perspectiva de observar as linguagens que circulam nos textos dessa literatura não só enriquecem as discussões, como atestam a abertura do gênero a variadas possibilidades de estudo. A literatura Infantil/Juvenil abrange ainda questões referentes a seus processos de produção, circulação, recepção, envolvendo vários agentes sociais e culturais, numa trama de conexões importantes em que atuam família, escola, biblioteca, editoria (com editores, revisores, tradutores, artistas plásticos, designers, ilustradores), mercado editorial, livraria. Se por vezes esses agentes legitimam e promovem a circulação das obras, outras vezes observam-se a restrição e a imposição de padrões ideológicos tentando balizar a Literatura Infantil/Juvenil, ameaçada por leituras unívocas que tentam afastá-la da multifacetada experiência literária, capaz de ensejar diferentes vozes e pontos de vista no ato da leitura crítica, lembrando a polifonia sustentada por Bakthin (1981). Destacam-se ainda, nestas questões, a mediação na formação do leitor literário, as releituras e as adaptações aos textos, a focalização de temas sensíveis, “fraturantes” (RAMOS, 2010), as imposições do mercado, os projetos de entidades governamentais, a reação nas mídias sociais. O homem se compreende por meio da narrativa. A ação de contar e ouvir histórias, além do prazer que pode proporcionar a contadores e ouvintes, cumpre a função de permitir que o ser humano organize seu mundo interno e compreenda o contexto que o cerca. Não existe povo que não tenha gosto por histórias, seja criando ou se apropriando de uma para acrescentar-lhe detalhes, retirar alguns, trocar por outros. Os contos maravilhosos ou de fadas metamorfosearam em novas histórias, recontadas por diferentes escritores ao longo dos tempos, atestando a vitalidade do gênero. Ao fazerem isso, não apenas criam contos instigantes, que exigem conhecimentos prévios de seus leitores ao estabelecer diálogos intertextuais, como renovam os anteriores, de forma que Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, Rapunzel, o Pequeno Polegar, lobos, porquinhos e tantas outras personagens continuam transitando pelo nosso universo cultural. Todo texto literário é atravessado, de forma clara ou velada, por outros textos que o precederam ou lhe são contemporâneos: tem-se a noção de que cada texto constitui uma tessitura urdida por um conjunto de vozes e notas diversas, uma multivocidade, caracterizando o discurso literário como essencialmente dialógico e polifônico constituindo uma textualidade própria formada por essa rede de textos que não reclamam originalidade, hierarquia ou um espaço próprio, mas um olhar atento de análise e crítica. Avulta, por vezes, a apropriação de narrativas literárias da tradição e o processo de adaptação/recriação que as envolve nesse diálogo intertextual, gerador de novas obras, impressas ou publicadas em outras linguagens e mídias, geralmente reelaborando estereótipos e representações sociais. O olhar a esse corpus ficcional para crianças e jovens não se restringe especificamente ao diálogo com a tradição e releituras contemporâneas, alargando-se a novas produções. A pesquisadora Teresa Colomer, em Introdução à literatura infantil e juvenil atual, atenta para a diversidade de tendências literárias e artísticas que delineiam a literatura infantil/juvenil contemporânea, como a narrativa psicológica, a renovação do folclore e a “fantasia moderna”, as formas audiovisuais da narrativa, a utilização de recursos narrativos pós-modernos, além da ampliação do destinatário a novas idades, a criação de novos tipos de livros e novas formas de ficção. Emergem estratégias discursivas e hipermidiáticas que exigem novas habilidades e competências de leitura. Assim, o objetivo do simpósio é agregar pesquisadores em torno da literatura infantil e juvenil, perspectivando aspectos pertinentes a esse campo, visitado por diferentes teorias multidisciplinares e propiciador de variada produção, de um ponto de vista teórico, voltado a abordagens que incluem reflexões teóricas, leituras críticas e práticas docentes.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1981. COLOMER, Teresa. Introdução à literatura infantil e juvenil atual. São Paulo: Global, 2017. RAMOS, Ana Margarida. Tendências contemporâneas da literatura portuguesa para a infância e juventude. Porto: Tropelias & Companhia, 2012.

PALAVRAS-CHAVE

Literatura infantil/juvenil; Múltiplas linguagens; Reflexões teóricas; Leituras críticas; Práticas docentes.

PROGRAMAÇÃO

S01 08/09 08h-12h - https://youtu.be/aqFHsr7nVYA

S02 08/09 13h-17h - https://youtu.be/wmLzwVHO5kQ

S03 10/09 08h-12h - https://youtu.be/AS02OG-VRik

S04 10/09 13h-16h - https://youtu.be/RXM1nWkUuTY