O CONTO DE AUTORIA FEMININA

SIMPÓSIO - ST66

COORDENADORES

ELIANE TEREZINHA DO AMARAL CAMPELLO (FURG - Universidade Federal do Rio Grande)
Elizete Albina Ferreira (PUC - GO - Pontifícia Universidade Católica Goiás)
Marta Francisco de Oliveira (UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Campus Coxim)

RESUMO

O conto é um dos gêneros literários mais cultivados pelas escritoras de todas as épocas, de inúmeros países e de línguas distintas. O objetivo do Simpósio é a análise de contos de autoria feminina, de qualquer tempo e publicados em qualquer língua. A abordagem crítica, a partir de considerações dos questionamentos das protagonistas, terá por base concepções teórico-metodológicas da Crítica Literária Feminista, com vistas a demonstrar a tendência libertária e emancipatória desta écriture. Colocar o conto, desde seus processos de construção e autoria, bem como as próprias autoras em perspectiva neste simpósio implica buscar tecer redes de percepções e compreensões, de vozes em e de diferentes latitudes e propiciar a visibilidade, o debate, a leitura, a descoberta ou redescoberta do potencial literário e estético da escrita de mulheres, desestabilizando convicções que porventura ainda insistam em deixar a autoria feminina à margem de listas e publicações dedicadas à seleção dos melhores contos nacionais ou do universo de uma determinada língua. Observar e valorizar como tantas escritoras vêm se destacando no cenário literário chama a atenção para os modos de escrita e as variações de inscrição dessas autoras na composição dos textos, quer narrando experiências próprias, quer outras não exatamente pessoais, vividas na própria pele, como uma poética de “pequenos detalhes, algumas inflexões, que emocionam” e revelam facetas do universo feminino, emprestando aqui as considerações de Figueiredo (2013, p. 21). Por outro lado, não se desconsidera a expansão da criação literária feminina para os olhares outros acerca dos mundos interior e exterior, vivenciados e construídos em conjunto, mas por elas narrados em sua singularidade no trato com a linguagem estética. Segundo o que inferimos de Venegas e Casamayor (2020), o esforço de memória coletiva e discussão que aqui propomos traz à luz textos e autoras de modo a interpelar o próprio diálogo, orientando-o na direção que culmina em questionamentos mais profícuos e em ‘iluminações’. Podemos, portanto, ter em foco não apenas escritoras que são situadas na periferia de uma tradição por serem mulheres, mas também por serem contistas, talvez como parte menos visível de sua produção e projeto intelectual. Partimos do entendimento de que ainda se faz necessário resgatar e fazer jus à autoria de mulheres em variados momentos e espaços locais, nacionais e internacionais, no sentido de ampliar o cânone e outras esferas legitimadoras da escrita, difundindo as criações de autoria feminina entre leitoras e leitores, discentes de literatura e interessadas/os na leitura tanto no ensino fundamental e médio como no ensino superior e pós-graduações, expandindo a visibilidade destas autoras na academia e na sociedade. Propomos a escrita e as leituras de contos de autoria feminina como um território (re)conquistado, um lugar simbólico sendo constituído de modo mais acessível e aberto no qual autoras de diferentes idades e estilos encontram um teto todo seu, ampliado para as possibilidades contemporâneas de difusão, interlocução e reflexão. A abertura deste Simpósio à análise de contos de mulheres de tempos e de países variados pode vir a constituir um conjunto de contos com características comuns entre si e/ou a uma diversidade inusitada de particularidades na arte contística, na medida em que as protagonistas ocupem espaços em vários segmentos sociais. Neste viés, acolheremos trabalhos com suporte na interseccionalidade, enquanto a seleção de autoras e seus contos apontem para a convergência de temas com fundamento em raça, gênero, sexualidade, classe e etnia. Os contos podem também distinguir pressupostos teóricos inovadores, no combate aos estereótipos femininos, o sexismo e o racismo subjacentes à critica literária tradicional sem, no entanto, desconsiderar o campo mais vasto da Crítica Literária Feminista. Por fim, estendemos estas possibilidades de diálogo, a partir de uma questão de ordem também revisionista, o traçado de um percurso de crítica e de escrita que recupere a autoria feminina por meio de nomes a serem (re)inseridos no horizonte de leituras contemporâneas, ou por retomarem uma genealogia, a modo de precursoras, ou por demarcarem seu lugar entre suportes e públicos que promovam relações diferenciadas entre texto/leitura com os novos perfis de leitoras e leitores. Entretanto, um dos aspectos mais relevantes recai na proposta de focar o caráter investigativo dos contos analisados, valorizando a presença da mulher na história literária e a criatividade feminina. Nesta perspectiva, podem ser consultadas obras tais quais: Descentramentos/convergências: ensaios de crítica feminista, de Rita Schmidt, Crítica literária feminista: uma trajetória, de Susana Funck, Traduções da cultura: perspectivas críticas feministas, organizada por Izabel Brandão et al., entre outras.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRANDÃO, Isabel, CAVALCANTI, Ildney, COSTA, Claudia de Lima e LIMA, Ana Cecília Acioli (Orgs.). Traduções da cultura: perspectivas críticas feministas. Florianópolis: EDUFAL; Editora da UFSC, 2017. FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao espelho: autobiografia, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013. FUNCK, Susana Bornéo. Crítica literária feminista: uma trajetória. Florianópolis: Insular, 2016. SCHMIDT, Rita Terezinha. Descentramentos/convergências: ensaios de crítica feminista. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. VENEGAS, Socorro. CASAMAYOR, Juan. Exhumar la luz. In: VENEGAS; CASAMAYOR (editores). Ciudad de México: UNAM; Editorial Páginas de Espuma, 2020.

PALAVRAS-CHAVE

Conto de autoria feminina; Crítica literária feminista; Protagonista.

PROGRAMAÇÃO

S01 01/09 14h-19h - https://youtu.be/yP7tKXOCeWA

S02 02/09 14h-19h - https://youtu.be/CGA4chTT4M0

S03 03/09 14h-19h - https://youtu.be/IcIw-SOlYiE