LITERATURA E RELIGIOSIDADE

SIMPÓSIO - ST46

COORDENADORES

João Cesário Leonel Ferreira (Universidade Presbiteriana Mackenzie)
Alex Villas Boas (Universidade Católica Portuguesa)
Marcos Aparecido Lopes (UNICAMP)

RESUMO

No Ocidente contemporâneo, a religião é um fenômeno que constantemente suscita debates acalorados por sua expansão e diversidade nas principais esferas da vida social. Sensíveis ao impacto moral, político e, mais precisamente, às formas de produção das subjetividades modernas e das identidades pessoais e coletivas, as áreas de humanidades (a antropologia, a sociologia, a história em seus diversos matizes, a psicologia, as artes em suas múltiplas linguagens, além da própria ciência da religião) fazem da religiosidade um dos seus focos de pesquisa, construindo no ambiente acadêmico certa acumulação crítica, que se traduz na constância de alguns núcleos temáticos e na estabilidade de um aparato conceitual para a análise do fenômeno (NOGUEIRA, 2015). No século 20, com a suposta autonomia de um campo específico dos estudos literários, alguns críticos e intelectuais se dedicaram à compreensão do fenômeno religioso na sua interface com os diversos gêneros literários (KUSCHEL, 1999; JASPER, 2009; VILLAS BOAS, 2016). Mas, em geral, a regra tem sido um silêncio obsequioso ou, paradoxalmente, uma tolerância à diferença sem a pesquisa vigorosa do que é irredutível e comum aos dois “objetos”. No entanto, é fato que a religião e suas expressões ocupam espaço relevante, tanto na literatura mundial (FRYE, 2004, p. 9-10), quanto nas literaturas de língua portuguesa (GUIMARÃES; LEONEL, 2018). As raízes da própria ideia de literatura, tal como a conhecemos hoje, se encontram interligadas com o sagrado e a religiosidade. Assim, a mélica e a épica gregas, por exemplo, não podem ser plenamente compreendidas, se não considerarmos suas relações com o imaginário religioso em seus contextos originais de produção. Momentos importantes da história da literatura ocidental estabelecem conexões com a religiosidade: os poemas barrocos de Quevedo e Gôngora; o teatro de Shakespeare; a épica tardia de Camões, em Os Lusíadas; a prosa extraordinária de James Joyce; o universo mítico africano recriado por Mia Couto ou os contos sedutores de Jorge Luis Borges são alguns dos exemplos possíveis dessa relação instigante. No caso específico da literatura brasileira, é possível percebermos o diálogo fecundo entre poesia, representação ficcional e religiosidade, que já se inicia entre nós, por exemplo, nas práticas letradas de José de Anchieta e de Gregório de Matos, perpassa o arcadismo, o romantismo (CANDIDO, 2009, p. 227-229) e o realismo, com especial destaque, neste último, para a obra de Machado de Assis (QUEIROZ, 2008). Ao longo dos séculos XX e XXI, a literatura brasileira continuará esse diálogo nas obras de escritores como Jorge de Lima, Augusto Frederico Schmidt, Cecília Meireles, João Guimarães Rosa, Jorge Amado, Ariano Suassuna, Milton Hatoum, Adélia Prado, Hilda Hilst, Conceição Evaristo, entre tantos outros que poderiam ser citados. Considerando, pois, o desafio teórico e crítico para a constituição de um campo interdisciplinar nas relações entre literatura e religião, ou entre literatura e espiritualidade, este Simpósio discutirá as seguintes questões: (1) de que modo se manifesta e como é representada a experiência religiosa nas obras literárias; (2) como se estabelecem as relações intertextuais entre poesia, romance, conto, drama e textos religiosos; (3) como se estabelecem as relações intertextuais entre textos literários de diferentes tradições; (4) em que medida as manifestações poéticas do sagrado são uma reserva semântica para a crítica à modernidade; (5) as políticas de identidade, que discutem raça e gênero, estabelecem que pactos hermenêuticos com a religião e a literatura, (6) que questões teóricas devem ser repensadas para abarcar o estudo desses objetos; (7) como elementos advindos do campo literário, externos às obras, modificam ou condicionam a publicação dessas obras e, por fim, (8) qual o estatuto da memória em textos religiosos e literários. A abordagem proposta não se inscreve diretamente nas áreas de estudos que tratam da religião, seja a teologia ou as ciências da religião, uma vez que elege o tema da religiosidade e investiga sua presença na literatura a partir de teorias e análises próprias ao campo. Todavia, o alcance crítico e especulativo desse campo se amplia e se consolida no diálogo vigoroso com as humanidades. O simpósio Literatura e Religiosidade, que esteve presente nos três últimos congressos da ABRALIC, tem participado efetivamente da identificação e aplicação de referenciais teóricos relevantes para os estudos vinculados a seu campo de pesquisa em contexto nacional. A apresentação de comunicações e o contato entre pesquisadores e pós-graduandos se constituem em fórum estimulante para o desenvolvimento da área.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. FAPESP; Ouro sobre Azul: São Paulo; Rio de Janeiro, 2009. FRYE, Northrop. O código dos códigos: a Bíblia e a literatura. São Paulo: Boitempo, 2004. GUIMARÃES, Alexandre Huady Torres; LEONEL, João (Orgs.). Literatura e religiosidade. São Paulo: Editora Mackenzie, 2018. JASPER, David. The Study of Literature and Religion: An Introduction. 2nd. Ed.Eugene: Wipf and Stock Publishers, 2009. KUSCHEL, Karl-Josef. Os escritores e as escrituras: retratos teológico-literários. São Paulo: Loyola, 1999. NOGUEIRA, Paulo Augusto de Souza (Org.). Religião e linguagem: abordagens teóricas interdisciplinares. São Paulo: Paulus, 2015. QUEIROZ, Maria Eli de. Machado de Assis e a religião. Considerações acerca da alma machadiana. Aparecida (SP): Ideias e Letras, 2008. VILLAS BOAS, Alex. Teologia em diálogo com a literatura: origem e tarefa poética da teologia. São Paulo: Paulus, 2016.

PALAVRAS-CHAVE

Religiosidade; Valor Literário; Teorias Literárias; Interdisciplinaridade; Intertextualidade.

PROGRAMAÇÃO

S1 13/09 14h-18h - https://youtu.be/iPIZ6mwhHk8

S2 14/09 09h-12h - https://youtu.be/JaYpNcWESQ8

S3 14/09 14h-18h - https://youtu.be/3GUrPi2siEo

S4 15/09 09h-12h - https://youtu.be/Voa-sBMUNxQ

S5 15/09 16h-18h - https://youtu.be/RanKWooeX9Y