Espacialidade na Inglaterra de John Webster em The White Devil

PÔSTER - XVIII Encontro ABRALIC

Gustavo Sontag

ORIENTAÇÃO: Prof. Dr. Régis Augustus Bars Closel

RESUMOS: O objetivo deste trabalho é analisar a sociedade e aristocracia inglesa do período jacobino representados na obra The White Devil (1612), escrita pelo dramaturgo inglês, John Webster, recorrendo a uma história verídica acontecida na Itália anos antes. Nesta pesquisa em andamento, com foco na espacialidade (WEST, 2002; DUSTAGHEER, 2013), se investiga as problemáticas do período jacobino na Inglaterra espelhadas na trama da peça em questão, levando em conta pontos da história, como: a baixa popularidade do rei entre a população geral; brigas entre rei e parlamento; favorecimento de figuras específicas (favoritos); conspirações frequentes (ACKROYD, 2014; WEBSTER & BROWN, 2012). Junto disso, para pensar a trajetória trágica dos personagens, é considerada a mudança cultural na visão do homem e sua relação com o universo, fruto do surgimento do neo-platonismo da Renascença, em contrapartida ao aristotelismo do período medieval (HELLER, 1978; DOLLIMORE, 1984), a partir da instabilidade política e social. Conclui-se, provisoriamente, que o mundo imoral e oportunista representado em The White Devil é uma resposta à vivência e à visão de Webster e seus contemporâneos, cidadãos e escritores, aos acontecimentos de uma Inglaterra que perdia o controle a cada dia.

PALAVRAS-CHAVE: Webster; teatro; espacialidade; Inglaterra; pessimismo

REFERÊNCIAS: ACKROYD, Peter. Civil War. London: Macmillan, 2014. WEBSTER, J.; BROWN, John Russell(Ed.). The White Devil. Manchester: Manchester University Press, 2012. DOLLIMORE, Jonathan. Radical Tragedy. Durhan: Duke UP, 2004 [1984]. DUSTAGHEER, S. “Shakespeare and the ‘Spatial Turn’”. Literature Compass, v. 10, n. 7, p. 570–581, 2013. HELLER, A. Renaissance Man. 1. ed. London: Routledge & Kegan Paul, 1978. WEST, R. Spatial Representations and the Jacobean Stage: From Shakespeare to Webster. New York: Palgrave, 2002.