Graphic novels: conjecturas acerca de quadrinhos e literatura

PÔSTER - XVIII Encontro ABRALIC

Yan Victor Pinto Lopes Martins

ORIENTAÇÃO: PROF. DR. CLÁUDIO A.C. MOURA

RESUMOS: O presente pôster é derivado do Trabalho de Conclusão de Curso de Letras Inglês. Esta pesquisa pretende contribuir para a discussão acerca das aproximações e distâncias entre quadrinhos e literatura e como a nomenclatura graphic novel pode ser vista como um fator determinante para a conexão entre as duas mídias. Também discute-se como tal ligação tende a reforçar um pensamento tendencioso sobre a mídia, o qual reflete negativamente em pesquisas acadêmicas relacionadas ao assunto, usualmente fazendo a mídia verbo-visual refém da literatura tradicional. O termo graphic novel possui um recorte geográfico e sociológico relacionado ao mercado norte-americano, e tem como contraparte quadrinística as histórias fantásticas de super heróis voltadas ao público infantil. O problema é que o termo graphic novel, que faz uso da palavra novel, romance, foca no lado literário da mídia, corroborando com a idéia de que quadrinhos seriam uma forma de literatura e somando-se, erroneamente, a idéia de que por essas graphic novels serem obras ligadas à literatura clássica, elas seriam superiores. Will Eisner, o autor conhecido pela popularização do termo graphic novel, aponta que “Os quadrinhos vieram de uma origem humilde, foram forçados a um gueto cultural, mas eventualmente se levantaram e exigiram um respeito igual ao de qualquer outra forma de arte na América.” (LOPES apud EISNER, 2009, p. 12. Tradução livre) Em conclusão, a pesquisa apontou que ao contrário daquilo que é comumente aceito, quadrinhos não são apenas uma forma simplificada de contar histórias e sua evolução não anda somente em direção à literatura, mas sim, em direção a um espaço de independência devido às suas próprias características como uma forma de arte por si só.

PALAVRAS-CHAVE: quadrinhos, graphic novels, literatura.

REFERÊNCIAS: LOPES, P. Demanding respect: the evolution of the American comic book. Philadelphia: Temple University Press, 2009.