(Re) conhecendo as mulheres na literatura brasileira: um projeto para estudo das escritoras apagadas do cânone

PÔSTER - XVII Congresso Internacional ABRALIC

Rômulo Schwanz Diel

ORIENTAÇÃO: Gabriela Semensato Ferreira

RESUMOS: As mulheres sempre foram apagadas na história, e na literatura não foi diferente. Mesmo tendo produzido um trabalho excepcional, existe um vasto conjunto de escritoras brasileiras que foram e ainda são omitidas no nosso campo literário. Com o intuito de mudar esta situação, surgiu a iniciativa, por parte de estudantes de Letras da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), da abertura de um espaço de leitura e discussão de obras literárias brasileiras escritas por mulheres, em especial por aquelas deixadas de lado pela nossa historiografia oficial, levando à criação do Projeto de Ensino “(Re)conhecendo as mulheres da literatura brasileira: um resgate das escritoras apagadas da história”, coordenado pelo Prof.º Dr. Alfeu Sparemberger. Após uma seleção de textos e autoras, foram realizados, de maneira remota, encontros semanais voltados à comunidade acadêmica durante o primeiro semestre de 2021. O projeto, construído em 12 encontros, foi direcionado à apresentação dessas escritoras, propondo ao grupo a leitura e a discussão de suas obras de diferentes gêneros literários. Com aulas dinâmicas partindo de metodologias ativas de ensino remoto pela plataforma digital webconf da UFPEL, teve-se adesão de pessoas de diversas idades, cuja participação proporcionou uma grande troca de conhecimentos. Baseando-me teoricamente na antologia organizada por Muzart (1999) e nos estudos feministas de Schmidt (2000), proponho agora relatar a experiência deste projeto que visou ao reconhecimento das obras dessas escritoras apagados dos séculos XIX e XX, uma vez que seus escritos problematizam as vivências e lutas das mulheres diante aos períodos de extrema misoginia no país.

PALAVRAS-CHAVE: mulheres escritoras; literatura brasileira; gênero.

REFERÊNCIAS: MUZART, Z. L. Escritoras brasileiras do século XIX: antologia, v. 1. Florianópolis: Editora Mulheres, 1999. SCHMIDT, R. T. Mulheres reescrevendo a nação. Estudos feministas, v. 8, n. 1, 2000, p. 84-97. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/9858>. Acesso em 21 jun. 2021.