As masculinidades no conto Livro dos Homens, de Ronaldo Correia de Brito

PÔSTER - XVII Congresso Internacional ABRALIC

Júlia Lima Rocha

ORIENTAÇÃO: Nicia Petreceli Zucolo

RESUMOS: Livro dos Homens, um dos contos que constituem o livro homônimo do ano de 2005 do escritor cearense Ronaldo Correia de Brito, é o objeto de estudo dessa apresentação. O objetivo dessa análise é observar a caracterização da(s) masculinidade(s) presente(s) neste conto, e assim, traçar uma interpretação da narrativa a partir da observação desses personagens. Como base teórica para guiar essa investigação utilizou-se dos estudos de Elisabeth Badinter na obra XY – Sobre a identidade masculina (1993), como também a obra A dominação masculina (2003), do sociólogo francês Pierre Bourdieu. Livros dos Homens é uma narrativa predominantemente masculina que esboça um quadro de personagens diversificado, o qual escapa do estereótipo de violência e aspereza criado no imaginário popular quando se pensa no sertão brasileiro. Ao observar as interações e relacionamentos entre Oliveira Francisco, Antonio Samuel e Julio Targino, vê-se que aspectos de agressividade, hostilidade e irritação são de fato presentes, e constituem a existência desses homens. Entretanto, reduzi-los somente a esses elementos não é coerente, uma vez que não são apenas essas características que guiam suas ações.

PALAVRAS-CHAVE: conto brasileiro; violência; novas masculinidades.

REFERÊNCIAS: BADINTER, Elisabeth. XY – Sobre a Identidade Masculina. 2. ed. Tradução: Maria Ignez Duque Estrada. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993. BOURDIEU, Pierre. A Dominação Masculina. 3. ed. Tradução: Maria Helena Kühner. Rio de janeiro: Bertrand Brasil, 2003. BRITO, Ronaldo Correia. Livro dos Homens. São Paulo: Cosac Naify, 2005.