(Des)Construindo o mosaico de uma Lady em Retrato de uma Senhora (The Portrait of a Lady, 1881) de Henry James: Uma análise comparativa entre o romance e adaptação cinematográfica homônima (1996)

PÔSTER - XVII Congresso Internacional ABRALIC

Janaína de Oliveira Nascimento

ORIENTAÇÃO: Professor(a) Orientador(a): José Carlos Felix

RESUMOS: O presente trabalho apresenta os resultados finais de um projeto de iniciação científica (2019/20), no qual procuramos analisar as estratégias referentes ao emprego do ponto de vista no romance Retrato de uma Senhora (The portrait of a Lady, 1881), de Henry James, para construir e desconstruir, por meio do narrador onisciente intruso, a personificação imagética de uma Lady - a protagonista Isabel Archer, em cotejo com a adaptação cinematográfica homônima de 1996, com direção de Jane Campion e roteiro de Laura Jones. Para isso, nosso embasamento teórico quanto ao modo narrativo, teve como base Friedman (1967) e Bal (2014), para focalização; Booth (1983), para modelo da retórica; e Lodge (2016), na estética do romance realista e modernista. A pesquisa parte da premissa de como, na narrativa, a protagonista Isabel atua como centro de consciência, sendo o objeto focalizado do narrador onisciente intruso, cuja modulação ao redor das perspectivas diversificadas das demais personagens acaba por criar um retrato mosaico multifacetado e caleidoscópico da protagonista, de maneira que a personificação da Lady oscila entre a consciência moral e imposição social. Com efeito, essa estratégia narrativa produz uma duplicidade de “eus” na personagem, resultante do encadeamento da construção-desconstrução (eu-externo) para estabilidade-instabilidade (eu-interno) da mesma. Na adaptação fílmica, por sua vez, o foco centrou-se no exame do narrador onisciente, por meio do focalizador da câmera objetiva, que recria um efeito análogo ao de fragmentação na prosa do romance. Assim, às técnicas narrativas analisadas na transposição do romance para o filme nesta pesquisa são equivalentes e correspondentes aos analisados no romance, o ponto de vista constituído pelo narrador intruso do romance é transposto no filme pela câmera objetiva e pelos recursos de montagem e mise-en-scène que atuam na construção/desconstrução imagética da personagem bem como na estabilidade e instabilidade da mesma.

PALAVRAS-CHAVE: Retrato de uma Senhora; ponto de vista; modernismo em língua inglesa; adaptação cinematográfica.

REFERÊNCIAS: BAL, M. Narratology: Introduction to the theory of narrative: 4 Ed. Toronto: University of Toronto Press, 2017. BORDWELL, D.; THOMPSON, K. Film Art: An Introduction. 10. ed. New York: McGraw-Hill Education, 2013. FRIEDMAN, N. O Ponto De Vista Na Ficção: O Desenvolvimento De Um Conceito Crítico. Revista USP, São Paulo, n. 53, 2002. JAMES, H. Retrato de uma senhora. Trad. Gilda Stuart. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. LODGE, D. Consciousness and the Novel. London: Random House, 2002 The Portrait of a Lady. Direção: Jane Campion; Roteiro: Laura Jones. E.U.A.; Reino Unido: PolyGram Filmed Entertainment, 1996.