Análise comparada entre as revistas Travel in Brazil e Panorama: a instrumentalização ideológica do turismo no Estado Novo brasileiro e no Estado Novo português

PÔSTER - XVII Congresso Internacional ABRALIC

Evelin Cristine de França Vaccaro

ORIENTAÇÃO: Luís Antônio Contatori Romano

RESUMOS: Em 1942, foram lançados os segundos volumes das revistas Travel in Brazil, editada por Cecília Meireles para o público norte-americano, e Panorama – Revista Portuguesa de Arte e Turismo, editada por António Ferro para o povo português. Os periódicos surgiram, respectivamente, durante o Estado Novo varguista e salazarista, que ocorriam no Brasil e em Portugal. Embora as supracitadas publicações configurem-se como turísticas, esta pesquisa busca questionar a atuação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) e do Secretariado de Propaganda Nacional (SPN) no desenvolvimento das revistas, pois havia um forte caráter publicitário em grande parte das realizações de Getúlio Vargas e António Salazar naquele período. Mediante a conjuntura apresentada e a partir da análise dos periódicos, identificou-se a presença de elementos de divulgação das ditaduras estadonovistas. Nos artigos “O Instituto Oswaldo Cruz” e “O Vaqueiro” por exemplo, a Travel in Brazil retoma o caráter cosmopolita do Estado Novo brasileiro, ao passo que os artigos “Instituto Superior Técnico” e “Varinas”’ da Panorama, descrevem aspectos científicos e culturais através de um constante apelo ao nacionalismo. Em suma, a pesquisa realizada discorre a respeito da utilização do turismo literário como forma de enaltecer as imagens dos regimes.

PALAVRAS-CHAVE: Estado Novo; Panorama; Travel in Brazil.

REFERÊNCIAS: PANORAMA. Lisboa: Secretariado de Propaganda Nacional, v. 2, n. 8, abr. 1942. Mensal. TRAVEL IN BRAZIL. Rio de Janeiro: The Press and Propagand Dept, v. 2, n. 2, 1942.