A construção do herói problemático: Colombo recriado no pós-modernismo

PÔSTER - XVII Congresso Internacional ABRALIC

Luana Paiola

ORIENTAÇÃO: Valdeci Batista de Melo Oliveira

RESUMOS: Neste pôster, abordamos a figura histórica de Cristóvão Colombo tido como “descobridor da América” plasmada pelo romance The Memoirs of Christopher Columbus (1987), de Stephen Marlowe, com o intuito de verificar a ressignificação romanesca desse Colombo herói historicamente consagrado. Como escopo teórico para as análises, usamos A Teoria do Romance, proposta por Lukács (2000); as cartas escritas por Colón (2006) e os postulados teóricos de Linda Hutcheon (1988) sobre a metaficção historiográfica e outros. Da diegese performada por Stephen Marlowe, analisamos os usos de recursos poéticos tais como anacronismos, paródias, intertextualidades e os efeitos de sentido de aproximação e intimidade entre o narrador e o leitor, entre outros recursos de figuração romanesca, forjados dentro da visão antropocêntrica de mundo. Apresentando, assim, o herói como sujeito fragmentado e problemático, contrapondo-se com a visão de mundo teocêntrica do Colón da História, registrado em suas cartas (2006). Da mescla entre história e ficção, podemos dizer que resulta no retrato de um Colombo mais próximo do humano do que o imbatível herói da figuração historiográfica, que assim como o romance, segundo Lukács (2000, p. 72), constitui-se como um processo, como devir. Por fim, o herói é tido como quem busca sentido em sua jornada, logo, de acordo com Hutcheon (1988, p. 16) a história vem sendo repensada e por meio dos romances históricos ela pode ser “recontada” sob outra perspectiva. Assim, a descrença e o desconstrutivismo pós-modernos se intercruzam à voz do narrador, por meio de paródias e intertextualidades que compreendam o objetivo do autor: construir um herói fragmentado e problematizar a crença na historiografia oficial.

PALAVRAS-CHAVE: romance; metaficção historiográfica; Colombo.

REFERÊNCIAS: COLÓN, C. Diario de a bordo. Notas de Luis Arranz. Madrid: EDAF, 2006. HUTCHEON, L. Poética do pós-Modernismo. Tradução de Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991. LUKÁCS, G. A Teoria do Romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. Tradução de José Marcos Mariani de Macedo. São Paulo: Duas Cidades, 2000. MARLOWE, S. The Memoirs of Christopher Columbus. London: Bloomsbury, 1987.