Literatura, leitura e criatividade

MINICURSO

Ministrante: Patricia Trindade Nakagome - UnB
Carga horária: 4h/a
Datas: 27/08 Horário: 9h - 13h

Resumo do minicurso: Literatura, leitura e criatividade. O título do curso foi intencionalmente pensado sem uma articulação mais precisa entre seus três elementos. Apenas unimos os termos que serão questionados e apreciados em nosso curso, deixando propositalmente a leitura em posição central.

Sendo tão habitual a nós, mal percebemos como compreendemos, analisamos e julgamos uma obra. Lemos apenas. Em nossa proposta, buscamos distinguir processos que caracterizam a leitura, ora mais enfocada na obra literária, ora mais afastada dela. Após tal compreensão, destacaremos maneiras mais "criativas" de leitura, que realizamos sem mesmo notar e que poderiam ocupar maior destaque na sala de aula.

No curso, pensaremos a criatividade como forma da leitura literária e também como seu resultado. Para tanto, consideramos fundamental, antes de tudo, questionar se a criatividade é uma característica estimulada tanto em nossa formação quanto em nossa atuação. Isso implica, a nosso ver, numa urgente discussão sobre o papel do mestre (em diálogo com Rancière, 2015) e o sentido do ensino de literatura (em diálogo com Todorov, 2009). Assim, enfrentamos algumas questões de fundo: somos suficientemente criativos enquanto pesquisadores, professores e leitores para que possamos almejar uma relação com o texto mais criativa e criadora? Podemos e/ou desejamos ser criativos em nossa área? Lidaremos com essas e outras indagações para sinalizar alguns caminhos tanto para o ensino de literatura quanto para a leitura crítica.

Bibliografia:

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

Minibigrafia do autor: Professora Adjunta de Teoria Literária na Universidade de Brasília, atua como orientadora de mestrado e doutorado no Programa de Pós-graduação em Literatura. É mestre e doutora pela Universidade de São Paulo e realizou Pós-doutorado na UFSCar. É uma das líderes do Grupo Leitores e Leituras na Contemporaneidade e integrante do Grupo de Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea. Foi editora da Revista Cerrados e editora-científica da Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, encerrada recentemente por falta de financiamento. Na UnB, coordena as atividades do grupo Sentidos da Leitura, formado por estudantes de graduação e pós-graduação, que se reúnem para o debate de textos teóricos e literários e também para a atuação em atividades de extensão, como o recente curso "Literatura para criatividade e intervenção" destinado a professores/as da Secretaria de Educação do Distrito Federal. Suas pesquisas estão voltadas principalmente para a leitura literária e a formação de leitores, com especial atenção à dimensão ética, política e afetiva de ambas.